Habilitando o registro de dados demográficos e de interesse no GA

Antes de simplesmente explicar a vocês como fazer essa habilitação preciso fazer um comentário.

UniversalAnalytics

Com certeza vocês já ouviram aquela máxima “o fulano sai da coisa X mas a coisa X não sai do fulano”. Essa é a minha vida: há cerca de 7 meses, mudei de área de trabalho e sai do dia-a-dia com o Google Analytics para me dedicar ao trabalho com mídia online, desenvolvendo a área de mídia programática dentro da 2ACTION.

Atualmente entro no Google Analytics apenas para acompanhar as estatísticas do blog e identificar algum tipo de conteúdo que deveria me aprofundar mais. É aqui que fico fascinado.

A cada dia tenho uma nova descoberta, seja por incremento no volume de relatórios disponíveis, seja pelo aumento da capacidade de customização do código, criação de novas opções de segmentos avançados, upload de dados externos, enfim: uma infinidade de outras possibilidades, que entrarei em mais detalhes nos próximos posts.

Voltando ao assunto principal desse post, a partir de agora irei mostrar o que você deve fazer para poder habilitar os relatórios demográficos e de interesse que, até algumas semanas atrás, não era possível ter quando você utilizava o código de rastreio do Universal Analytics.

Logo que você cria a sua conta você não tem mais a possibilidade de escolha do código do Google Analytics Clássico. O novo código tem foco principal no usuário (user-centric) e não mais na propriedade digital da marca: ele detecta e registra automaticamente a navegação do usuário não importando a forma que você está acessando o site (desktop, mobile, tablete, vídeo game, etc).

O código padrão que você irá receber será este:

CodigoUniversalGoogleAnalyticsemDisplay

 

 

 

 

 

 

 

Este código não tem nenhuma customização, é apenas o código básico para registro automático das páginas e das propriedades, seja de um único domínio, vários subdomínios ou múltiplos domínios.

Para que você possa ter acesso aos dados demográficos e de interesse dos usuários que navegam o seu site, você deverá incluir uma linha de código extra dentro do tracking padrão.

A linha que você deve incluir é: ga(‘require’, ‘displayfeatures’);

Ao final seu código ficará da seguinte forma:

CodigoUniversalGoogleAnalyticcomDisplay

 

 

 

 

 

 

Após a alteração e a publicação do novo código, você terá que fazer a validação dele dentro do Google Analytics. Para fazer essa validação basta entrar em algum dos relatórios que necessitam desta customização no código e clicar em “Validar Tracking Code”.

 AtivacaoReportInteresse

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após este processo feito o Google Analytics dará início à coleta dos dados conforme seu site for recebendo novos acessos.

O fato de você saber quem é e qual é o interesse do seu usuário em ambiente externo ao seu site pode ser linkado diretamente a plataformas de DMP (Data Management Platform) ou Data Providers e que posteriormente possam ser ativados dentro de ferramentas de DSP (Demand-Side Platform) através da compra de audiência ou da compra de sites relacionados ao interesse dos seus usuários.

Este novo modelo de compra de mídia é chamado de mídia programática, onde a compra do inventário dos portais é através de leilão: o RTB (Real Time Bidding). Para você entender um pouco mais sobre como funciona o novo fluxo de mídia online veja a explicação em a evolução da mídia online.

Você também pode encontrar mais informações sobre esta customização no suporte do Google Analytics.

Enjoy!

About Bruno Martos

Head de Mídia Programática na 2ACTION, atendendo agências como DM9DDB, Africa, Sunset, Leo Burnett, Dentsu e AG2; 8+ anos de experiência em marketing digital, com passagens pela Aunica e Ogilvy; Especializado em mídia online e BI. Formado em publicitário na FAAP e pós-graduado em marketing na EAE-Barcelona; Principais clientes: Chevrolet, Fiat, Consul, P&G, C&A, O Boticário, Vivo, Claro, Kraft Foods, Asics, Citibank e Itaú.